Page Nav

HIDE

Ibaneis anuncia chapa com Celina candidata a vice-governadora e Damares ao Senado

  O governador Ibaneis Rocha  (MDB) anunciou que a deputada federal Celina Leão (PP) será a candidata a vice-governadora da chapa em que dis...

 

O governador Ibaneis Rocha (MDB) anunciou que a deputada federal Celina Leão (PP) será a candidata a vice-governadora da chapa em que disputará a reeleição

Ibaneis também informou que a ex-ministra Dameres Alves (Republicanos) vai concorrer ao Senado na chapa encabeçada por ele.

“É um momento em que aqueles que querem realmente caminhar para a melhoria da cidade estão juntos. Recebo com muito carinho Celina Leão como minha vice”, disse Ibaneis.

O governador tinha antes Flávia Arruda (PL) como pré-candidata ao Senado, mas a composição foi desfeita do outro lado, segundo Ibaneis. “Esse acordo no momento que foi feito não dependia de mais ninguém. Foi feito na minha casa, na mesa onde sentam meus amigos e foi feito olhando no olho sem qualquer condição. Se as condições [deles] se alteraram ao longo do caminho, as minhas não se alteraram. É exatamente nessa linha que sigo. Entro nessa sala com o coração livre, liberto de qualquer acordo que fiz no passado e daqui para frente quem quiser tratar de qualquer caminho vai ter que sentar e fazer um novo acordo”, declarou, em referência à Flávia e ao marido, o ex-governador José Roberto Arruda.

 O anúncio foi feito na liderança do PP no Senado, na noite desta quarta-feira (13/7), e contou com a presença dos presidentes nacionais do PP, ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, e do Republicanos, deputado federal Marcos Pereira.

nunciada como candidata a vice-governadora da chapa, a deputada federal e presidente regional do PP no Distrito Federal, Celina Leão, disse que o grupo dará palanque para o presidente Jair Bolsonaro (PL) na capital federal. “Essa é uma chapa que irá apoiar o presidente Bolsonaro”, declarou.

Veja o vídeo de Celina:


Damares disse que a noite é “histórica”. “Eu acredito que o que acontece aqui será repassado para o Brasil inteiro. É efeito cascata, não tem jeito. Vamos levar para o Brasil inteiro. Estamos no processo de transformação de nação”, declarou a ex-ministra.

Assista:

Ciro Nogueira afirmou que “a união de Bolsonaro com Ibaneis é importante para a reeleição dos dois”. “A população não vai retroceder. O sentimento da reeleição é que as pessoas estão prosperando. Ninguém

Celina

Celina Leão, 45 anos, nasceu em Goiânia (GO), em 1977. Ela é formada em administração e possui pós-graduação. É aliada do governador Ibaneis e exerceu a função de secretária de Esportes do Distrito Federal, em 2020.

Ela começou na política como deputada distrital, em 2010, pelo PMN. Celina foi reeleita para a Câmara Legislativa do DF (CLDF) em 2014.

A distrital atuou como presidente da CLDF, mas foi afastada da função durante as investigações da Operação Drácon, que recentemente teve a ação penal suspensa pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Em 2018, a parlamentar elegeu-se para o primeiro mandato de deputada federal, com 31.610 votos. Na Câmara dos Deputados, foi coordenadora da Secretaria da Mulher.

Damares

Damares Alves, 58, nasceu no Paraná em 1964, mas mudou-se para o Nordeste ainda criança. Ela é advogada, educadora e pastora evangélica.

Em 1980, ajudou a fundar o Comitê Estadual do Movimento Nacional Meninas e Meninos de Rua, em Aracaju (SE). Em Brasília há 25 anos, fundou movimentos pró-vida, pró-família e atuou como assessora parlamentar.

Entre janeiro de 2019 e abril de 2022, Damares ocupou o cargo de ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. É aliada do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Dia corrido

Os partidos que apoiam a reeleição de Ibaneis tentaram, até às 19h, um acordo para que o grupo político do ex-governador José Roberto Arruda (PL) integrassem a nova chapa.

A ideia era de que a ex-ministra e deputada federal Flávia Arruda (PL) saísse como a candidata oficial ao Senado. Nesse cenário, a ex-ministra da Mulher Damares Alves concorreria de forma avulsa à mesma cadeira. Arruda, então, disputaria uma vaga na Câmara dos Deputados.

O acordo seria chancelado com a divulgação de um vídeo pelo ex-titular do Palácio do Buriti garantindo apoio à reeleição do atual governador. Não houve a gravação.

“Convidamos [o PL] na hora do almoço. Nem o PP e PRB poderiam esperar para mais um campanha indefinida em Brasília, campanha onde tínhamos palanque do Senado garantido ao PL. É momento de se posicionar. É para quem tem coragem de liderar”, declarou Celina.

A candidata anunciada a vice de Ibaneis também lembrou que houve investidas dos partidos aliados para que um acordo fosse construído para abrigar o grupo dissidente. “Infelizmente, isso não construiu

Por: Metrópoles