Page Nav

HIDE

Para Lula, “se alguém roubou, que seja preso”

O ex-presidente Lula  resolveu usar o Twitter nesta quinta-feira (15) para se manifestar a respeito da anulação de suas condenações. – Estou...



O ex-presidente Lula resolveu usar o Twitter nesta quinta-feira (15) para se manifestar a respeito da anulação de suas condenações.

– Estou tranquilo. Tem gente que gosta de fazer confusão, dizendo que a anulação dos meus processos é a anulação da Lava Jato. É a anulação do meu caso. A minha briga é com o meu caso específico. Estou discutindo a minha inocência. Se alguém roubou que seja preso – escreveu o petista, que passou 580 dias preso em Curitiba.

Lula reproduziu as declarações dadas em entrevista à Rádio O Povo, em que ele aproveitou para também abordar as eleições de 2022 e criticar a condução do presidente Jair Bosonaro durante a pandemia.

– Vocês acham que tenho prazer de chamar o Bolsonaro de genocida? Infelizmente esse cidadão fez tudo diferente do que a ciência brasileira orientou a fazer – afirmou.

Em março, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin declarou que a Vara Federal de Curitiba não tinha competência para julgar quatro processos abertos contra o petista. O plenário da Corte confirmará ou não nesta quinta-feira (15) a decisão do ministro Edson Fachin,

Caso o entendimento de Fachin seja mantido, o petista terá os seus direitos políticos retomados e vai poder disputar as eleições de 2022. A ministra Cármen Lúcia antecipou, ainda nesta quarta-feira (14), que não caberia ao plenário rediscutir a suspeição do ex-juiz, já que o assunto foi decidido pela Segunda Turma do STF.

Nesta quinta-feira (15), o plenário deve começar a discutir os recursos da Procuradoria-Geral da República contra a anulação das condenações do ex-presidente. 


Por: Pleno News